Benvinguts a Barcelona ! - Zurich Marató Barcelona 2014


No mesmo dia em que vários elementos da equipa participavam nos II Trilhos Paleozóico em Valongo, a ADA Trail Running estava também presente na Maratona de Barcelona.














Foi a 35ª edição da prova com milhares de participantes inscritos e que percorreu as principais artérias da cidade com passagem pelos grandes símbolos desta grande região catalã.


O dia estava primaveril, com o sol a brilhar e temperatura excelente para correr.
Com partida e chegada na Avenida Rainha Maria Cristina, em frente às lindíssimas Fontes de Montjuic (Praça de Espanha), os 18.000 atletas concentravam-se para mais um desafio. A partida estava prevista para as 08:30 e foi cumprida dentro do horário.
É sem dúvida uma grande festa os momentos que antecedem a partida e desfrutar deste ambiente onde cada um tem o seu próprio objectivo mas corre para o mesmo: terminar e ser também autêntico vencedor.
Assim que é dado o tiro de partida, milhares de papeis são lançados ao ar, provocando uma chuva brilhante de confetis e uma motivação para o que aí vinha. A música, essa era de Freddy Mercury e Montserrat Caballé – “Barcelona”.
Os primeiros 6km são efectuados para oeste da cidade e em terreno plano. Aliás, a principal dificuldade da prova é na passagem pelo estádio Camp Nou, residência do FC Barcelona, onde uma pequena inclinação nos leva à Av. Diagonal. Os inúmeros complexos desportivos desta zona são reveladores da capacidade desta grande instituição. Ainda pensei gritar pelo nome do melhor jogador do mundo...mas achei melhor não fazê-lo. J




 Nesta parte da Diagonal conseguimos ver o melhor da zona comercial e o grande edifício que serve ao elegante centro comercial....mais tarde voltaremos a percorrê-la, por altura dos 30km.
A cada 5km a organização tinha pontos de abastecimento onde os atletas se poderiam refrescar com água, isotónico, frutas, e mesmo géis de energia rápida. Uma preciosa ajuda para quem já começa a ter mais kms nas pernas.
Viragem para sul, e estamos de volta muito perto da zona de partida/chegada, junto ao parque Joan Miró. Mais uma oportunidade para quem estava nessa zona aplaudir os seus familiares e amigos.


O constante apoio que todas as pessoas dão aos atletas, através de aplausos, palavras de incentivo, cartazes, demonstram bem o carinho e orgulho que a cidade tem para com a sua prova e que dão energia extra a quem corre.
À passagem pela Gran Via somos brindados com bandas de música e grupos tradicionais a animarem não só os participantes como também os espectadores. Não resisti a parar e acompanhar o ritmo musical.
Começamos a aproximação aos principais ícones da cidade e ao km 14, temos diante de nós a Casa Batlló e La Pedrera, símbolos de um dos maiores génios da arquitectura: Antoni Gaudí.



 2km depois estamos no monumento mundialmente conhecido e a principal referência da cidade: a Sagrada Família. Uma obra única e verdadeiramente impressionante.


Daqui à meia maratona é um pulo e são 2km feitos num sentido, viragem e outros 2km de regresso pela Meridiana. Já só falta metade!
A Pont Calatrava surge ao km 23 e é impossível não reparar em mais uma imponente obra pré-olímpica. Para quem nunca visitou Barcelona e aprecia cultura, não pode perder a oportunidade.
O ambiente continua de festa, animação nas ruas, diversão constante e as pernas a corresponderem.
Próxima "paragem": Torre Agbar. Foram novamente 5km de ida pela Av Diagonal até à praça de Les Glóries e regresso em sentido contrário para o Fórum com chegada à zona costeira. A praia visível da corrida convidava a um mergulho mas o desafio neste momento era outro. Há que concentrar na prova e já só faltam 11km para o final. 



Abrandamento do ritmo para beber isotónico e aproveitar para tirar foto com algumas das centenas de voluntários que ajudam a erguer este evento.
O Porto Olímpico, as inúmeras esculturas da Av. Litoral, bem como as duas torres aí presentes relembram-nos 1992, altura dos Jogos Olímpicos de Barcelona.
O parque de Ciutadella leva a passagem dos atletas por baixo do Arc de Triomf, onde novamente milhares de pessoas gritam e aplaudem efusivamente! Até parecia que tinhamos chegado ao fim!




O famoso muro dos 32km está sempre presente e por esta altura começam a ver-se cada vez mais atletas a baixar o ritmo e a caminhar tentando guardar algumas forças para os metros finais.
A viragem na praça da Catalunha indica que estamos de novo em direcção ao mar e ao Aquarium de Barcelona, um dos maiores da Europa. A zona histórica e bairro gótico são atravessados em grande euforia não só pela riqueza cultural do local mas também porque a estátua gigante de Colom está bem visível e ao km...39!





 Apartir daqui a emoção toma conta de todos e os km’s pela Av. Paralel são um misto de alegria por estarmos muito próximos do final e ao mesmo tempo de tristeza por terminar esta fabulosa viagem.
O sol não dá tréguas e continua quente, dando outra luz à cerimónia final, ao mesmo tempo que é possível observar centenas de pessoas atrás das barreiras que continuam a gritar que nem loucas em várias línguas e para todas as nacionalidades.
O barulho ensurdecedor na recta final, as dezenas de atletas a chorarem, os abraços sentidos entre a maioria desconhecida, as inúmeras famílias a aplaudirem, os rostos sofridos de muitos, são imagens que ficam gravadas dentro de nós e é impossível não soltar um grito de emoção por mais um desafio concretizado!




 A medalha de finisher entregue após cruzar a meta é bem merecida por todos!
"Campeones!"     "Valientes!"     “Heroes!”   “Fuerza !”
Na zona de recuperação temos direito a tendas de massagens, mesa farta com comida, isotónicos, e a agradáveis conversas entre todos estes heróis.
Muito mais que 42,195km ou tempos finais obtidos, uma maratona é uma viagem, um desafio, uma experiência única,  uma partilha de sentimentos e até alguma dor. Que não trocava por nada.




 Been there, done that!






Comentários

  1. Parabéns !é sem duvida uma experiencia fantástica correr uma maratona , estou certo que durante as 3:44 :36 que viveste uma das melhores experiências da tua vida , é daquelas coisas que só mesmo fazendo se pode saber o que é , tenho a felicidades de também ser maratonista por isso sei a emoção com que brilhantemente descreves a tua prova.Abraço.

    ResponderEliminar

Publicar um comentário